Número de casos de dengue na Itália é 6 vezes maior do que em 2023

da poker sequencias: O número de casos de dengue na Itália subiu para 197 no primeiro trimestre do ano, cerca de seis vezes maior do que no mesmo período de 2023, informou nesta quinta-feira (16) o Instituto Superior de Saúde (ISS).

da doce 888: A maioria das infecções, transmitidas por picadas de mosquitos, é contraída durante viagens ao exterior, particularmente no Brasil e nas Ilhas Maldivas, e pode ser assintomática em mais de 50% dos casos ou caracterizada por uma doença febril moderada.As formas mais graves da doença acontecem em aproximadamente 5% dos casos sintomáticos.

Notícias relacionadasO homem que lança garrafas com arroz no mar para salvar vidas na Coreia do NorteIsrael acusa evento no Vaticano de antissemitismo’Ocidente vê perigo de colapso total da Ucrânia’, diz Kremlin

“A transmissão local da dengue na Itália, como em outros países europeus, é um evento raro. A maioria é contraída no exterior”, destaca Anna Teresa Palamara, que dirige o departamento de Doenças Infecciosas do ISS.

Segundo a especialista, no entanto, “as condições climáticas e a presença de um mosquito capaz de transmitir o vírus possibilita a transmissão em alguns meses do ano, num contexto de elevada circulação em muitos países do mundo”.

Com um acompanhamento cuidadoso dos casos diagnosticados na Itália pelas regiões e províncias, o Ministério da Saúde e o Instituto Superior de Saúde incentivaram “aqueles que realizam viagens internacionais a verificar se a transmissão deste vírus é conhecida nas áreas visitadas e a adotar todas as medidas de prevenção recomendadas”.

Entre as medidas recomendadas, as autoridades italianas pedem para todos se protegerem das picadas de mosquitos com repelentes e usar calças e camisas de mangas compridas quando estiver ao ar livre, principalmente ao amanhecer e ao anoitecer, além de usar proteção nas janelas e esvaziar frequentemente recipientes com água parada.

Palamara alerta ainda que, ao retornar à Itália, caso apareçam sintomas, é recomendado que o cidadão entre em contato “rapidamente com o seu médico”.

Paralelamente, a Organização Mundial da Saúde (OMS) anunciou que uma nova vacina – chamada Tak-003 – contra a dengue está em fase de pré-qualificação, ou seja, avaliação dos requisitos relativos à qualidade, segurança e eficácia.

De acordo com a OMS, trata-se de uma vacina baseada no vírus vivo atenuado e relativa aos quatro serótipos do vírus causador da doença, transmitido pela picada de um mosquito infectado.

A nova vacina envolve a administração em duas doses com intervalo de três meses e é destinada a crianças entre 6 e 16 anos que vivem em áreas onde a dengue é generalizada.

A Tak-003 já está aprovada na Itália e também em outros países.

Esta é a segunda vacina contra dengue a ser pré-qualificada pela OMS, depois da vacina CYD-TDV.

“A pré-qualificação é um passo importante na expansão do acesso global às vacinas contra a dengue, pois agora pode ser adquirida pelas agências das Nações Unidas”, afirmou o diretor regulatório de pré-qualificação da OMS, Rogério Gaspar.

Na verdade, acredita-se que os casos de dengue estão destinados a se expandir geograficamente devido às mudanças climáticas e à urbanização.

Segundo Gaspar, por isso é importante que outros criadores de vacinas se apresentem para avaliação, “para que possamos garantir que as vacinas cheguem a todas as comunidades necessitadas”. .

+Os melhores conteúdos no seu e-mail gratuitamente. Escolha a sua Newsletter favorita do Terra. Clique aqui!